jump to navigation

Não basta postar, é preciso agradecer fevereiro 28, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in divagacoes.
7 comments

Durante todo o mês de fevereiro eu tornei público o ato de agradecer diariamente por coisas que tenho na minha vida. Espero que esse exercício tenha inspirado outras pessoas à mudar de foco: parar de reclamar das coisas que não têm ou estão dando errado e passar a agradecer às coisas que têm. Falando assim parece que eu nunca fico triste. Claro que fico, mas essa mudança de foco tem que ser um exercício constante na vida de todos. Assim só atrairemos coisas boas.

Aí vai a minha lista de agradecimentos do mês de fevereiro.

01/02: Sou grata por… ter o Brian Stone como meu orientador de mestrado. Me da um orgulho enorme saber que ele me escolheu e agora estou sendo orientada por ele. O professor mais sinistro que tive e um dos caras mais inteligentes que ja conheci. Nao e’ a toa que o chamamos de “The man”.

02/02: Sou grata por… atraves do blog poder expressar minhas ideias, conhecer pessoas lindas e fazer bem a algumas delas. As vezes alguns relacionamentos virtuais sao mais reais que alguns reais. ;)

03/02: Sou grata por… ter a oportunidade maravilhosa de realizar o sonho de passar 2 meses viajando de mochilão pela Europa. Só tenho a agradecer por isso. Obrigada! Obrigada! Obrigada! MUITO obrigada!!!

04/02: Sou grata por… ter a Rô como parte da minha vida. Ela me ajuda a enxergar o lado bom da vida e à sempre tirar lições de tudo, principalmente dos momentos de provação. Te amo, minha friendinha!

05/02: Sou grata por… nao estar deixando o inverno modificar o meu humor. Nao me foco nisso e nem penso em como esta o clima no Rio de Janeiro. Minha realidade e’ aqui e agora e e’ so isso que importa no momento.

06/02: Sou grata por… ter conhecido o Alejandro esse ano. Ele no minimo serviu para setar um parametro na minha vida. Para me mostrar que nao temos que nos contentar com um amor mais-ou-menos e que uma mulher (qualquer mulher) merece ser muito amada e bem-tratada.

07/02: Sou grata por… ter os pais que tenho. Eles são a minha base, meu porto seguro. Agradeço por sempre terem me entendido e apoiado minhas decisões. Por sempre terem me mostrado o melhor caminho. Por acreditarem em mim e me incentivarem a sempre correr atrás dos meus sonhos.

08/02: Sou grata por… ter descoberto que tenho uma imensa afinidade com a Musica Eletronica e toda a cultura a sua volta. A musica, os festivais e as pessoas me trazem uma energia como nunca havia sentido antes. Eu ouco esse tipo de musica todos os dias e nunca achei que pudesse gostar tanto de uma coisa. E’ como uma terapia para mim. Me identifico muito com as pessoas que gostam desse tipo de musica. Nao e’ a toa que conheci o Alejandro num festival. Obrigadaaaaaaaaaa!

09/02: Sou grata por… ter uma casa que simplesmente amo em Columbus. Um lugar que me conforta totalmente. Minha casa longe de casa!

10/02: Sou grata pela… energia positiva que me enviaram hoje. Os pensamentos, as palavras… Tudo isso vale muito!

11/02: Sou grata por… estar conseguindo realizar o meu sonho de fazer mestrado no exterior. Eu estou aqui pq foi isso que eu sempre quis e a realização desta tarefa com sucesso vai me tornar uma pessoa melhor.

12/02: Sou grata por… poder perceber e acreditar que depois dos dias cinzentos, sempre vem um dia de sol.

13/02: Sou grata por… estar percebendo que a 2a metade do meu mestrado será bem mais tranquila que a primeira. Ontem estava lendo meu blog antigo e fiquei cansada só de ler. Como eu era ocupada. Só falava em trabalho e estudo. Não tinha vida social, não fazia mais nada na vida, me estressava tanto. Claro que não tenho medo de ralar, mas mereço uma vida de gente. Mais tempo para pesquisa e menos tempo para aulas.

14/02: Sou grata por… ter largado tudo no Brasil para vir passar esse período no exterior. Quando terminei a faculdade de informática achei que estava pronta pra qualquer desafio até vir morar fora e ver que na vida existem desafios ainda maiores. Eu venci todos, não sem sofrer, e hoje me sinto tão fortalecida que posso dizer que estou disposta à encarar qq coisa nessa vida. Sem contar que o mundo parece tão pequeno depois que você viaja e conhece pessoas de diversas culturas. Mto legal ter essa visão.

15/02: Sou grata por… ter a sensacao de que estou me encontrando cada vez mais e perceber que o auto-conhecimento e’ mto necessario para uma vida feliz.

16/02: Sou grata por… receber a visita da minha amiga Iza em marco. Como ‘e bom ter pessoas queridas por perto!

17/02: Sou grata por… estar conseguindo manter o foco em coisas boas para levar minha vida aqui de maneira cada vez melhor.

18/02: Sou grata por… ser uma pessoa persistente. Não desisto nunca das coisas que acho importantes pra mim.

19/02: Sou grata por… ter fins de semana tranquilos entre cada semana da minha vida aqui. Sempre rola uma baladinha eletrônica e a companhia da minha amiga Rô, que é tão especial. Eu me identifico tanto com ela que é até difícil de acreditar que fui encontrá-la em Columbus. Conversar com ela sempre abre minha cabeça e a gente se ajuda muito. Obrigada!!!

20/02: Sou grata por… estar recebendo sinais que me impulsionam a ficar mais empolgada e dedicada `a minha tese. Vamo que vamo!

21/02: Sou grata por… conseguir perceber o motivo das coisas serem como são.

22/02: Sou grata pelo… carinho virtual que recebo diariamente na minha vida. Tem sido muito importante.

23/02: Sou grata por… ver o inverno indo embora pouco a pouco sem ter causado grandes estragos na minha vida. Que venha a primavera! Nem acredito que em breve vou poder velejar novamente! D

24/02: Sou grata por… estar tendo tempo livre nos fins de semana durante o quarter de inverno. É o primeiro quarter da minha faculdade onde eu não fico super mega ocupada. Espero conseguir uma vidinha mais de gente de agora em diante.

25/02: Sou grata por… estar tranquila em relação ao futuro e podendo me concentrar em viver um dia de cada vez.

26/02: Sou grata pela… minha bolsa de mestrado. Ate hoje acho incrivel o fato de estar estudando na Ohio State sem pagar nada por isso. Ainda tenho direito a academia, onibus, livros, DVDs. Tudo gratis.

27/02: Sou grata por… ter encontrado nights eletronicas GRATIS em Ohio. O publico nao e’ la essas coisas, mas a musica e’ sempre de boa qualidade. Isso renova minhas energias.

28/02: Sou grata por… ter sentido o calor do sol hoje pela primeira vez em Columbus esse ano. É a primavera chegando e trazendo com ela muita esperança.

Anúncios

Semana 9 e todos os cabelos no lugar fevereiro 27, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in mestrado.
6 comments

Essa e’ a nona semana do periodo de inverno e incrivelmente ainda nao arranquei os cabelos. Todos os outros quarters foram super estressantes. Esse e’ o primeiro que estou conseguindo levar numa boa. Ontem finalizei meu projeto de musica e comecei o projeto final de 3D. Tenho que finalizar o projeto de 3D ate 3a que vem e fazer um projeto final de musica para 5a que vem. Dai estou livre. Semana que vem acaba o periodo. To levando na boa e conseguindo meu tempo nos fins de semana. Fato inedito na minha vida de Ohio. Espero que continue assim pois eu mereco. Tudo indica que sim. No proximo periodo farei uma materia so nas 3as e 5as pela manha alem de um estudo independente para desenvolver meu projeto de tese. E so! Ou seja, me dedico a uma aulinha e tenho tempo para desenvolver minha tese. Maravilha!

Ja to querendo que esse periodo acabe. Por incrivel que pareca to querendo me livrar logo da aula de musica. Foi legal sim, aprendi muita coisa interessante, mas foi um pouquinho diferente do que eu esperava. E eu to querendo me focar mais em materias que me ajudem diretamente na tese.

***
26/02: Sou grata pela… minha bolsa de mestrado. Ate hoje acho incrivel o fato de estar estudando na Ohio State sem pagar nada por isso. Ainda tenho direito a academia, onibus, livros, DVDs. Tudo gratis.

27/02: Sou grata por… ter encontrado nights eletronicas GRATIS em Ohio. O publico nao e’ la essas coisas, mas a musica e’ sempre de boa qualidade. Isso renova minhas energias.

Me permitindo mais fevereiro 26, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in divagacoes.
4 comments

Eu sempre fui uma pessoa muito ocupada. Desde a época do colégio era bem CDzinha. Estava sempre estudando, tirando notas boas, preocupada com o colégio. Aí veio o intercâmbio e eu estudava mais ainda pois tinha a dificuldade do idioma e a solidão fazendo com que eu metesse a cara nos estudos. Voltei pro Brasil e era época pré-vestibular. Mais ralação. Entrei pra faculdade e ralei demais naqueles 6 anos. Na primeira metade do mestrado estava sempre ocupada. Nunca tinha um fim de semana inteiro livre. Nem sabia como era isso.

Nesse quarter eu tô conseguindo me permitir mais fins de semana livres. Começou no fds do meu aniversário. Ralei durante a semana para deixar o fds livre. E isso aconteceu também nos seguintes. Trabalho durante a semana, descanso no fds. Eu confesso que estou tão desacostumada à dar um tempo pra mim, à me permitir relaxar, que até estou estranhando isso.

Estava lendo o blog da Issana, e lá ela fala assim:

Tudo acaba sendo realizado muito por obrigação. Todas as horas são ocupadas por coisas úteis e produtivas. No fim, a vida acaba passando e eu não aproveito o que de melhor ela pode oferecer: a companhia dos entes queridos, o pôr-do-sol, um banho demorado… Esse “ativismo” acaba se voltando (duplamente) contra mim: afinal, sem essas pausas para olhar os lírios do campo e as aves do céu, não consigo render, nas atividades cotidianas, tudo que poderia…

Ela tem toda razão e me fez pensar em relação à minha vida. Eu preciso estar sempre super produtiva? Não posso me dar 2 dias livres por semana para recarregar as energias e depois voltar aos projetos de faculdade e trabalho? Vou ser uma profissional pior se tiver fins de semana livres?

Sei que terei épocas mais ocupadas e terei que sacrificar parte do meu tempo livre. Mas não quero que isso se torne rotina como havia sempre sido na minha vida. Quero poder me dar uns momentos de descanso, uns dias sem pensar em nada. Quero poder acordar 1 da tarde, comer um brunch e passar o resto do dia deitada vendo DVD ou lendo um livro. Esse descanso (merecido) vai me deixar mais produtiva durante a semana. Estou tendo cada vez mais essa certeza.

Essa sempre foi uma dificuldade minha: deixar de ser tão produtiva à todo o momento. Estou conseguindo me permitir mais do que antes. Espero que eu consiga o tão visado equilíbrio.

***
24/02: Sou grata por… estar tendo tempo livre nos fins de semana durante o quarter de inverno. É o primeiro quarter da minha faculdade onde eu não fico super mega ocupada. Espero conseguir uma vidinha mais de gente de agora em diante.

25/02: Sou grata por… estar tranquila em relação ao futuro e podendo me concentrar em viver um dia de cada vez.

Hoje acordei com os passarinhos fevereiro 24, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in divagacoes.
3 comments

Ontem tive um dia bom. A internet voltou à vida, falei com amigos e com o Alê, recebi muito carinho, escrevi o texto que me ajudou a organizar as idéias e me deixar de bem com a vida novamente. Gostei tanto dos comentários que recebi no blog. À cada um que chegava, eu quase chorava. Vocês são demais, meus queridos! Muito muito especiais. Obrigada à todos que sempre passam por aqui, os calados e os tagarelas. Vocês fazem parte da minha vida.

Hoje acordei com o som dos passarinhos la fora. Ainda está frio, mas o gelo está derretendo e eles já estão botando as asinhas pra fora. Olhei pro relógio e ainda faltavam 40 minutos pra hora de acordar. Ô sensação boa. Tive um dia bem mais produtivo hoje e estou feliz que já é sexta à noite pois estou precisando de um fim-de-semana para relaxar.

***
23/02: Sou grata por… ver o inverno indo embora pouco a pouco sem ter causado grandes estragos na minha vida. Que venha a primavera! Nem acredito que em breve vou poder velejar novamente! 😀

Carnaval fantasma fevereiro 22, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in divagacoes, saudade, viver nos EUA.
9 comments

Nossa, ainda bem que chegou a quarta-feira de cinzas. Posso afirmar, agora com certeza, que o carnaval é a época mais difícil de passar. É a única época do ano em que o MSN fica às moscas, ninguém troca mensagens no orkut e não chega praticamente e-mail algum. Nesse carnaval eu me senti sozinha e percebi como o mundo virtual ocupa uma parte importante da minha vida. Percebo agora que recebo um carinho enorme do mundo virtual e viver sem isso aqui é difícil. Ainda bem que é só no carnaval.

Ontem eu nem passei aqui pra agradecer. O VP disse que eu vôo sobre a vida. Mas ontem uma das minhas asas falhou. E eu dei aquelas titubeadas que antes eram tão frequentes e agora passam a ser mais ‘controláveis’. Me fez parar pra pensar que eu, definitivamente, não me adapto à cultura americana. E juro que já tentei.

Aos 16 anos – quando vim fazer intercâmbio em Washington – eu queria ser como um deles. Queria ser cheerleader da escola, queria me vestir como eles, falar como eles. Se alguém desconfiava que eu não era americana, eu levava pro lado pessoal. Eu tentei entrar nos grupos. Tentei ir nas festinhas. E terminei indo passear no shopping sozinha, indo ao cinema sozinha, passando horas a fio escrevendo cartas para os amigos no Brasil (sim, pasmém! Eu não tinha acesso à internet naquela época. Mandava cartas e falava somente com meus pais durante 30 minutos nos domingos). Comi também uns cookies extras. Na verdade, vários cookies extras, que me deram 13kg a mais em um ano. Eu fazia contagem regressiva na agenda para voltar pro Brasil.

“Nossa!”, vocês devem pensar, “deve ter sido a pior experiência da vida dela.”
E eu digo que foi a pior sim. Mas também foi a melhor. Pela primeira vez na vida eu tive que lidar com sofrimento e privações. Aos 16 anos eu estava longe da minha zona de conforto: casa, cidade, idioma, família, amigos e namorado. Como eu amadureci nessa época! E é por isso que faria tudo de novo. Tanto que fiz…

Depois de formada na UFRJ, surgiu a oportunidade de ir trabalhar na Siemens em New Jersey. Eu tive uma experiência sofrida no intercâmbio mas não pensei duas vezes antes de fazer minhas trouxinhas e me jogar no mundo novamente. E lá fui eu sofrer de novo. Fiz poucos amigos (quase todos estrangeiros), me identifiquei cada vez menos com a cultura americana, mantive muitos amigos virtuais, passei muitas noites em casa vendo DVD e dessa vez consegui engordar só 5kg e emagrecer tudo antes de voltar. E quando eu imaginei que aos 25 anos eu passaria um ano inteiro sem dar um beijo na boca? Pois é, haja motivação. Ainda tirei forças (não sei de onde) no meio do inverno para correr atrás e conseguir o mestrado e bolsa na Ohio State. O maior sonho da minha vida estava ali na minha mão: em 2005 eu ia começar meu mestrado em Ohio. Aquele período em New Jersey foi difícil, mas valeu a pena e me fez evoluir. E como!

Recarreguei as energias durante 2 meses no Brasil antes de me mudar novamente. Voei para NJ e fui dirigindo 10h sozinha até Ohio. Cheguei lá cheia de esperança. Morava em um quartinho mas via aquilo como meu apartamento. O mestrado me triturou no primeiro ano. Como eu ralei! Noites durante a semana, fins de semana inteiros, madrugadas… Só fazia trabalhar e estudar. Tinha um grupo legal de amigos mas que ainda não rolava identificação máxima. E também pela minha carga de trabalho, acabava passando mto tempo sozinha fazendo projetos. O primeiro ano acadêmico cansou. Cansou tanto que até cansei do quartinho e resolvi procurar um apê. Foi uma das melhores coisas que fiz. Minha vida já melhorou muito ali. Minha casa é uma das coisas que mais amo em Ohio. Conheci a Rô e o Zé durante o verão. Fui vejelar!!! Quem diria que eu iria velejar em Ohio? Trabalhei durante o verão, fiz um dinheirinho, mobiliei a casa, comprei meu laptop, recebi meus pais. O 2º ano letivo começou e eu sofri horrores com a ameba! Nossa! Pra quem achava que estava ok de desafios, veio um ainda maior. Foi o projeto mais desafiador que fiz na vida. E consegui!

Em dezembro fui ao Brasil e vivi uma história inesperada que por si só me mostrou tanta coisa que já valeu a pena. Volto para Ohio no maior esquema “chega de sofrer” (parecendo aqueles anúncios de igreja evangélica). O quarter seguinte na faculdade já rolou bem melhor com direito a tempo para projetos, tempo para pesquisas e noites bem dormidas. Eu nem lembrava como era viver assim – como gente.

Tudo bem, a minha asa deu umas falhadas esse mês e em alguns momentos eu não quis agradecer por nada. Mas lendo a história que eu acabei de escrever, já mudo de idéia. Tenho muito à agradecer. Como ouso achar que não tenho nada para dizer “obrigada” num dia? Estou vivendo com muitas privações? Sim. E como! Como eu gostaria de estar numa cidade viva, me identificando com a cultura e com as pessoas, cercada de amigos, família e com um namorado me amando muito. Queria tudo isso sim. Pra ontem, se possível. Mas eu tô correndo atrás de um objetivo e entendo que o meu caminho fui eu que escolhi e por ele devo passar. E eu vou passando com persistência e paciência para colher os frutos depois.

No final o tempo dá todas as respostas.

***
21/02: Sou grata por… conseguir perceber o motivo das coisas serem como são.

22/02: Sou grata pelo… carinho virtual que recebo diariamente na minha vida. Tem sido muito importante.

Amebeats citada em 2 outros sites fevereiro 20, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in mestrado.
5 comments

Gente, estou comecando a “perceber” como funciona esse mundo internetico no que diz respeito a divulgacao de seus trabalhos. Comeca assim. Vc faz um trabalho bem cool, se dedica bastante, passa umas noites sem dormir e quando dorme sonha com o projeto. Voce finalmente termina o projeto, exibe em algum lugar, tira umas fotos bem legais, faz uns videos e coloca na internet. Ai’ vc vai em outros blogs relacionados ou sites da area e fala “Ei, da uma olhadinha na minha ameba“. O cara gosta, coloca no blog dele. Outros olham o blog dele e colocam no seu proprio blog. Algumas pessoas adicionam no del.ici.ous e por ai vai. E olha que so inseri um comentario em um blog e ja se disseminou para 3.amebablog2.jpg

Hoje vi que a Amebeats foi citada num blog chamado networked_performance da California State University Monterey Bay (CSUMB) e tambem tem um link num site Italiano chamado Simple Interaction design na area de links.

Super cool! Isso me mostra em como e’ importante documentar os projetos e principalmente: disseminar!!! Foi a primeira vez que eu falei da Amebeats para alguem fora da Ohio State e a bichinha ja foi parar na California, Suica e Italia. Assim que terminar esse periodo eu vou logo editar o video da exposicao, colocar no youtube e divulgar pra mais gente.

Enquanto isso continuo pensando em qual sera minha proxima ideia mirabolante para o projeto de tese. Ainda nao sei qual vai ser. Isso ta me deixando um pouco ansiosa mas um dia sai…

***
20/02: Sou grata por… estar recebendo sinais que me impulsionam a ficar mais empolgada e dedicada `a minha tese. Vamo que vamo!

Amebeats citada em blog de tecnologias emergentes fevereiro 19, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in mestrado.
4 comments

amebablog.jpgEu tenho o blog da minha tese onde cito projetos de varias pessoas do mundo todo. Pela primeira vez eu vejo meu projeto sendo citado num blog de tecnologias emergentes de um estudante de doutorado de Lausanne. E ainda vi que uma pessoa adicionou o link na sua pagina do del.ici.ous. Super legal! Fiquei feliz e surpresa.

E’ assim que voce dissemina seu trabalho. Entra nos blogs das pessoas, comenta que tem um projeto assim assado. As pessoas comecam a conhecer seu trabalho e vice-versa. Assim surgem oportunidades…

Eu e minha tese fevereiro 19, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in mestrado.
1 comment so far

À partir de agora eu vou andar de mãos dadas com a minha tese. Ainda bem! Pq passei a primeira metade do mestrado fazendo muitas aulas e não tendo tanto tempo para desenvolver pesquisa alguma. E eu gosto tanto da minha área de pesquisa que to otimista em relação à esse ano. Vou poder pesquisar mais, ter idéias, desenvolver meu protótipo, testar, escrever… essas coisas. Quando eu fico meio tristinha aqui olhando pro calendário querendo que o tempo passe mais rápido eu logo procuro pensar na minha tese. Penso em como eu gosto do assunto da minha pesquisa e como isso me motiva. Então eu olho novamente pro calendário e penso que quero que o tempo passe no tempo normal mesmo pq eu preciso desse ano para desenvolver minha pesquisa e deixar minha marca. Vou me dedicar como sempre e tenho certeza que o resultado será excelente. Eu tenho ótimos orientadores, muita perseverança, força de vontade e principalmente paixão pelo que faço. Como poderia dar errado?

Às vezes eu estou pesquisando e fico até surpresa com os assuntos da minha pesquisa. Tudo tão interessante e futurista. Me sinto no filme Minority Report. Tudo parecia inatingível e agora estou eu aqui pesquisando exatamente o que eu sempre quis. Aqui eu dito o que vou pesquisar, o que vou fazer. Muito legal pois sinto que é algo inteiramente alinhado com meus interesses. Assim o quesito paixão entra com força total. Estão certíssimos os professores da Ohio State. Deixam cada aluno fazer o que realmente quer.

Eu outro dia estava olhando os requerimentos de cursos do mestrado. Já fiz a maioria dos créditos. Faltam 2 aulas de seminário, 2 de especialização e umas 3 aplicadas à pesquisa de tese. Isso em 4 quarters. Tudo indica que terei bastante tempo pra desenvolver minha tese com calma.

Agora eu tô na fase de pesquisar e tentar ter alguma boa idéia para desenvolver um protótipo. É algo meio nebuloso pois eu posso passar horas e horas a fio pesquisando, pensando e não ter idéia nenhuma. A idéia pode surgir hoje, amanhã, em 1 mês ou dois. Vai saber… Enquanto isso eu vou olhando referências, lendo e pensando. Até ter o estalo. Teoricamente eu teria que definir o protótipo que vou desenvolver até o final desse período e usar o próximo período para desenvolvê-lo. O plano é ter o protótipo desenvolvido antes do verão e começar a testar, analisar e escrever a tese na 2a metade desse ano.

E como não podia deixar de ser, minha tese também tem blog:
http://interactionthesis.wordpress.com/

***
19/02: Sou grata por… ter fins de semana tranquilos entre cada semana da minha vida aqui. Sempre rola uma baladinha eletrônica e a companhia da minha amiga Rô, que é tão especial. Eu me identifico tanto com ela que é até difícil de acreditar que fui encontrá-la em Columbus. Conversar com ela sempre abre minha cabeça e a gente se ajuda muito. Obrigada!!!

O carnaval chega e a internet fica vaziiiiia… fevereiro 18, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in divagacoes, saudade, viver nos EUA.
4 comments

Posso dizer que durante o carnaval sempre rola uma certa “tensão”. É difícil evitar pensar que, nesse momento, o Brasil inteiro está em festa e aqui as ruas estão frias, vazias e cheias de neve. É como comparar água com vinho, dia com noite, verão com inverno. Melhor então nem comparar.

Ontem eu nem escrevi aqui pois fiquei pensando que é difícil ser positiva todos os dias. As pessoas devem passar por aqui e achar que sou uma pessoa super feliz e alto astral. Não é que eu não seja, mas preciso deixar claro que se trata de um exercício diário. Diariamente estou procurando me focar nas coisas boas que tenho hoje na minha vida e não nas coisas que me faltam. Porque, na verdade, sinto que me faltam taaaaantas coisas e focar nisso não vai me ajudar em nada. Por isso que não gosto de quem se faz de vítima pois eu tenho mil motivos para me fazer de vítima e não me faço. Só o fato de estar morando num país estrangeiro com o qual não me identifico com o povo e cultura já poderia me render dias e dias de reclamação. Mas eu escolhi isso. Estou aqui porque eu quis. Então não quero me focar em reclamações pois isso só dificultará as coisas. Ser forte todos os dias é tão difícil mas eu estou conseguindo fazer com que meus dias felizes ultrapassem os infelizes e assim vou caminhando… Eu sei que meu período aqui é passageiro e depois que eu sair vencedora vou olhar pra trás e ver que superei todas as dificuldades e sou agora uma outra pessoa. Só preciso disso pra me impulsionar!

E aí vão os agradecimentos do fim de semana (pois por pior que uns dias possam ser, é injustiça deixar de agradecer):
***
17/02: Sou grata por… estar conseguindo manter o foco em coisas boas para levar minha vida aqui de maneira cada vez melhor.

18/02: Sou grata por… ser uma pessoa persistente. Não desisto nunca das coisas que acho importantes pra mim.

Visitinha a vista! fevereiro 16, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in amigos & familia.
5 comments

Vou receber minha primeira visita do ano! Minha amiga Iza, que mora em Chicago, acabou de comprar a passagem e ficara aqui comigo de 15 a 18 de marco! Ela chega numa 5a de manha e volta no domingo! Vai ser otimo pois vai ser bem na minha semana de spring break. Vou estar sem aulas, so trabalhando meio expediente. Sexta eu normalmente nao trabalho, entao vou poder ficar bastante tempo com ela.

Ano passado, durante o thanksgiving, ela recebeu eu e mais 4 amigos no quarto e sala dela. Foi um amor conosco e todos gostaram dela. Entao ‘e legal pois meus amigos daqui tambem estao felizes que ela vem.

No mais, tudo caminhando bem. Esse fim de semana e’ carnaval. A unica diferenca pra mim e’ que o MSN fica vazio vazio. Mas eu aguento 5 dias sem meus amigos virtuais. Vao se divertir por mim. Um dia chega a minha vez 😉 Hoje a noite vamos finalmente sair para dancar eletro. Ai que maravilha. Hora de recarregar as baterias. No sabado vai ter jantar la em casa pro pessoal do trabalho. Vamos comemorar a formatura da Thania, que trabalhou comigo. Nem da para acreditar que ela ja esta se formando e eu ainda tenho 1 ano e meio pela frente. Que bom que esse final sera mais tranquilo pra mim.

A Ro vai ter que trabalhar sabado a noite. Entao depois do jantar vou querer ficar em casa mesmo. Vou aproveitar pra pensar um pouco mais na minha tese, na proposta do meu projeto final de 3D, nos sons que vou usar pro meu projeto final de musica. Esse vai ser brabo pois tenho que fazer todos os sons para uma animacao 3D de 2 minutos. Parece pouco, mas imagina quantos sonzinhos nao tem cada minutinho de uma animacao? E’ o final do quarter chegando. Hora do sprint final!

***
16/02: Sou grata por… receber a visita da minha amiga Iza em marco. Como ‘e bom ter pessoas queridas por perto!