jump to navigation

O alquimista fevereiro 7, 2007

Posted by Melissa Quintanilha in livros, textos.
trackback

alquimista.gifFinalmente estou lendo “O alquimista” do Paulo Coelho. O livro é maravilhoso e fala de tantas coisas que só de uns tempos pra cá fui tomar consciência. Talvez seja por isso que só nesse momento fui pegar o livro para ler. E em português, o que é melhor.

Hoje no almoço li uma passagem tão linda que resolvi copiar e colocar aqui.

Então foi como se o tempo parasse, e a Alma do Mundo surgisse com toda a força diante do rapaz. Quando ele olhou seus olhos negros, seus lábios indecisos entre um sorriso e o silêncio, ele entendeu a parte mais importante e mais sábia da linguagem que o mundo falava, e que todas as pessoas da terra eram capazes de entender em seus corações. E isto era chamado de Amor, uma coisa mais antiga que os homens e que o próprio deserto, e que no entanto ressurgia sempre com a mesma força onde quer que dois pares de olhos se cruzassem como se cruzaram aqueles dois pares de olhos diante de um poço. Os lábios finalmente resolveram dar um sorriso, e aquilo era um sinal, o sinal que ele esperou sem saber durante tanto tempo em sua vida, que tinha buscado nas ovelhas e nos livros, nos cristais e no silêncio do deserto.

Ali estava a pura Linguagem do Mundo, sem explicações, porque o Universo não precisava de explicações para continuar seu caminho no espaço sem fim. Tudo o que o rapaz entendia naquele momento era que estava diante da mulher de sua vida, e sem nenhuma necessidade de palavras, ela devia saber disto também. Tinha mais certeza disto do que de qualquer coisa no mundo, mesmo que seus pais, e os pais de seus pais dissessem que era preciso namorar, noivar, conhecer a pessoa e ter dinheiro antes de se casar. Quem dizia isto talvez jamais tivesse conhecido a Linguagem Universal, porque quando se mergulha nela, é fácil entender que sempre existe no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto, seja no meio de grandes cidades. E quando estas pessoas se cruzam, e seus olhos se encontram, todo o passado e todo o futuro perdem qualquer importância, e só existe aquele momento, e aquela certeza incrível de que todas as coisas debaixo do sol foram escritas pela mesma Mão. A Mão que desperta o Amor, e que fez uma alma gêmea para cada pessoa que trabalha, descansa e busca tesouros debaixo do sol. Porque sem isto não haveria qualquer sentido para os sonhos da raça humana.

E segue mais uma passagem sobre o que disse um adivinho:

Quando as pessoas me consultam, não estou lendo o futuro; estou adivinhando o futuro. Porque o futuro pertence a Deus , e ele só revela em circunstâncias extraordinárias. E como consigo adivinhar o futuro? Pelos sinais do presente. No presente é que está o segredo; se você prestar atenção no presente, poderá melhorá-lo. E se você melhorar o presente, o que acontecerá depois também será melhor. Esqueça o futuro e viva cada dia de sua vida nos ensinamentos da Lei, e na confiança de que Deus cuida dos seus filhos. Cada dia traz em si a eternidade.

Bem no estilo “The Secret”. Perfeito! 😀

***
07/02: Sou grata por… ter os pais que tenho. Eles são a minha base, meu porto seguro. Agradeço por sempre terem me entendido e apoiado minhas decisões. Por sempre terem me mostrado o melhor caminho. Por acreditarem em mim e me incentivarem a sempre correr atrás dos meus sonhos.

Anúncios

Comentários»

1. Luciana - fevereiro 8, 2007

Não gosto de Paulo Coelho… prefiro o advinho 😀 também acredito nisto: “E se você melhorar o presente, o que acontecerá depois também será melhor. Esqueça o futuro e viva cada dia de sua vida nos ensinamentos da Lei, e na confiança de que Deus cuida dos seus filhos. Cada dia traz em si a eternidade”

2. Catita - fevereiro 8, 2007

eu ja li, estudei muito sobre o Paulo Coelho e nao gosto gosto muito dos livros dele.

3. Janaina - fevereiro 8, 2007

Oi Mel,
Nao sei porque muita gente nao gosta do Paulo Coelho. Eu nao li muitos de seus livros, somente aquele do Caminho de Santiago (esqueci o titulo). Gosto da maneira como ele escreve, assim como adoro as cançoes que ele escreveu em parceria com Raul Seixas.
Essa passagem tem tudo a ver com a metafora do quadro negro no filme The Secret. Adorei!
Bjs

4. André - maio 16, 2007

Ola
Gostei bastante da passagem, será que me podia explicar o que lhe levou a gostar desta passagem e o quê que ela quer realmente dizer ? Preciso disso para um trabalho,espero que me possa ajudar. Obrigado


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: