jump to navigation

Producao musical vai ficar pra depois outubro 17, 2010

Posted by Melissa Quintanilha in musica.
2 comments

Depois de assistir a aula de producao musical com meu amigo, fiquei pensando que em alguns meses, depois de ficar mais comfortavel com DJ’ing, eu iria procurar esse professor para umas aulas. Meu amigo perguntou se eu nao queria fazer a aula com ele e dividir os custos. Eu nao estava pensando nisso agora, mas resolvi perguntar o meu oraculo: “Por que nao?”. Ja que a oportunidade estava ai, resolvi nao dizer nao. Comecei a ficar animadissima com a ideia, ja estava pensando em comprar um iMac pois meu MacBook Pro nao tem memoria e nem espaco suficiente. Ja fiquei sonhando com o iMac, um mega monitor da Apple, um tecladinho e eu la criando minhas musicas. Ta com cheiro de carroca na frente dos bois isso, nao?

Meu amigo falou com o professor e o professor disse que era melhor eu me focar em DJ’ing primeiro, fazer alguma aula de teoria de musica, aprender um instrumento, etc, antes de pensar em produzir minha musica. Isso faz todo o sentido, ja que estou apenas comecando. Mas eu, sonhadora do jeito que sou, ja estava visualizando meu studio todo aqui pronto, antes mesmo de aprender a mixar. Tava tudo meio errado, mas minha mente vai la longe. Adora um sonho, essa danada. Quando meu amigo me deu a noticia, eu fiquei meio triste, mas depois parei pra me tocar de que ‘e melhor assim. Cada coisa no seu tempo. Eu tenho muita coisa pra aprender ainda.

Uma coisa ‘e certa, esse professor de Sao Francisco ta na minha mira. Eu ate queria trocar uma ideia com ele agora, pra saber o que ele recomenda nesse estagio. Ele falou sobre aula de teoria musical, aprender um instrumento… Mas nao quero sair aprendendo um instrumento qualquer. Preciso ver como isso vai me ajudar no objetivo.

De volta a programacao normal, vou la praticar um pouco de mixagem.

6 meses depois… outubro 15, 2010

Posted by Melissa Quintanilha in divagacoes.
6 comments

Nao, gente, nao abandonei o blog. Bom, sim, abandonei por 6 meses, mas nao quero abandonar. O blog sempre foi o meu lugar para recolher pensamentos, enviar noticias a amigos e familia e fazer novos amigos virtuais. Essa semana recebi 2 mensagens aqui nesse blog abandonado. Uma bem legal de um baiano e outra da Lu, leitora antiga. Me lembrou que alem de botar os pensamentos “no papel” pra posteridade, eu adoro as pessoas que passam por aqui e como minhas humildes historias as vezes influenciam, inspiram ou apenas fazem pensar pessoas que eu talvez nunca verei, mas que de alguma forma posso ter uma conexao e influencia.

6 meses se passaram e muita coisa aconteceu. O Davide nao foi aceito no mestrado em arquitetura na universidade de Washington, nao conseguiu emprego, o visto estava pra vencer  e ele teve que voltar pra Italia no inicio de Junho. Depois de observar e ponderar por algum tempo, resolvi terminar o namoro. Foi o termino mais pacifico da minha vida. Nao teve brigas, discussoes ou magoas. Simplesmente dizemos adeus no dia 3 de junho e foi o fim da historia da brasileira com o italiano. O sentimento inicial foi simplesmente de pena de nao ter dado certo. Eu sempre tive o sonho de namorar um italiano. Sempre achei os italianos charmosissimos. Fui sozinha de mochilao pra Europa e na Italia conheci um Italiano. Namoramos 2 anos a distancia e ele largou tudo pra vir morar comigo em Seattle. Parece historia de casamento, ne? Ou nao. No meu caso foi nao. Eu resolvi que nao era o relacionamento que eu queria pra mim. Restou boas lembrancas do Davide, da familia e dos amigos dele, da Italia e tudo mais. Agora ja tem 4 meses que ele foi embora e, sinceramente, estou felicississima assim sozinha. Varias coisas otimas acontecendo na minha vida, como voces verao adiante.

Em Junho Davide foi embora, meus pais foram embora depois de passar 2 meses aqui e voltei a ser eu e eu mesma. Hora de pensar um pouquinho na minha vida. O que eu quero comecar a fazer que nao estou fazendo? O que eu preciso parar de fazer que nao esta muito legal? Tenho algum sonho que esta ainda na fila pra ser realizado? E para essas 3 perguntas eu tinha uma resposta. Depois de 2 anos na Microsoft eu percebi que estava me dedicando demais ao trabalho, a vida estava passando e eu era uma mera espectadora. Mas eu queria nao so participar, mas ajudar a construir minha propria vida. O trabalho vai estar sempre ai por mais uns bons 30 anos. Eu vou comecar a viver aos 60, quando me aposentar? No way.

Um dos meus sonhos era ir a um retiro de yoga. Coincidentemente nesta epoca fiquei sabendo de um festival de yoga chamado Wanderlust. Nao ‘e somente um retiro. E’ um festival de yoga e musica. Yoga durante o dia, musica durante a tarde e noite. E esse ano, alem de varios artistas otimos, Moby ia tocar um DJ set por la. O festival era num vale (que vira estacao de ski no inverno), perto de Lake Tahoe, na California. O lugar era simplesmente lindo, o line up de musica era espetacular, todos os professores feras de yoga iam estar la e ainda ia ter rafting, palestras, workshops, meditacao, etc, etc. Depois probleminhas me estavam fazendo pensar: Ia sair bem caro e nao tinha ninguem pra ir comigo. Bem nessa epoca eu resolvi adotar um novo mantra pra minha vida: “Por que nao?”. Esse ‘e o mantra. Olha, esse mantra faz milagres. Eu estava na duvida e me perguntei “Por que nao?”. Eu sempre achei que vale mais a pena gastar dinheiro com experiencias que vao ficar comigo pro resto da vida, do que guardar o dinheiro, ou gastar em coisas materiais. Resultado: resolvi ir sozinha mesmo pro festival de yoga. E resolvi acampar sozinha, pra tentar economizar com hotel. Fiquei muito muito muito feliz de ter ido. Conheci tanta gente la, fiquei inspirada em fazer yoga naquele lugar espetacular, no meio das montanhas, em meio a tanta gente legal, ouvi muita musica boa e vi um showzaco do Moby. Primeira vez que vejo Moby sem a sua banda, simplesmente como DJ. O cara ‘e fera. Dancei que nem uma doida, com um sorriso nos labios o tempo todo, uma admiracao incrivel. Voltei pra casa inspirada.

Voltei pra casa tao inspirada e foi hora de olhar novamente pra minha lista de sonhos que estavam so esperando para serem realizados. Um dos meus sonhos antigos era de eu mesma aprender a ser DJ. Isso mesmo, criancas, acreditem se quiser. Eu sempre tive uma admiracao muito grande por bons DJs, sempre quis saber o que exatamente eles estavam fazendo com aquele monte de botoezinhos. A verdade ‘e que eu queria aprender a fazer isso eu mesma. Voltei determinada a executar neste sonho. Eu tinha somente 3 semanas antes de partir em mais uma viagem, desta vez de 2 semanas. Eu ia para um congresso de design em Sao Francisco e depois ao Burning Man (outro sonho antigo). Antes de viajar eu comecei a pesquisar sobre ser DJ. Tem uma lista de e-mail na Microsoft chamada “Electronic Music discussion”. Entrei la e comecei a perguntar sobre aulas, sobre equipamentos, etc. Resolvi que ia comprar meu equipamento primeiro, antes de pensar em fazer aulas. Chegou a hora de ir pra Sao Francisco e la continuei minha pesquisa online.

Sao Francisco foi o maximo, a proposito. Fiquei num hotel chiquerrimo ao lado do MOMA, tudo pago pela empresa (Obrigada SteveB!). Foi muito inspirador estar em Sao Francisco. Eu simplesmente passei 6 horas no MOMA um dia. Outro dia fui ao De Young museum, andei no Golden Gate park, Haight and Ashbury. Cheguei la 3 dias antes do congresso pra passear. Eu amo SF. Nisso eu ja estava com meus cabelos prontos pro Burning Man. Ainda no mantra do “por que nao”, resolvi fazer algo bem louco nos cabelos pela primeira vez. Eu nunca fiz nenhum tipo de reflexos e dessa vez resolvi fazer reflexos no cabelo nas cores vermelho, laranja e pink. Da pra imaginar? Pois ‘e, la fui eu pra um congresso de design com cabelos coloridos. A coisa boa ‘e que todo mundo sabia que eu era. A menina com cabelo laranja, pink e vermelho. O congresso de design foi o maximo tambem, muito inspirador. Conheci muita gente legal, aprendi muita coisa, me inspirei.

Voltei de SF e no dia seguinte parti pro Burning Man, um festival para 50 mil pessoas no deserto do Nevada. Outro sonho antigo. Eu ate tinha comprado o ingresso uma epoca quando estava em Columbus mas decidi nao ir. Dessa vez eu estava indo com um grupo de veteranos, o que ‘e o ideal para um evento unico assim como o Burning Man. Meu Deus do ceu, o que foi esse Burning Man. De cair o queixo, realmente incrivel, mudou minha vida. Nem sei como explicar. Tem fotos la no meu Facebook, caso alguem queira conferir.

De volta a Seattle, inspiradissima com todas essas experiencias recentes, voltei a minha pesquisa sobre equipamentos de DJ. Na lista de discussao, um cara chamado Anshul respondeu meu e-mail perguntando sobre toca-discos. Resolvemos almocar juntos pra falar de equipamentos. Eu achei que ele fosse so me conectar com um cara de uma loja que ele conhecia, mas la pro final do almoco ele disse que ia me ajudar, que ia na loja comigo, que poderia me ensinar o basico. Ele aprendeu tudo de um amigo 13 anos atras e agora estava querendo retornar o favor ao universo. Sim, minha gente, eu achei um mentor assim do nada, caido do ceu, enviado do universo, especialmente para realizar meu sonho antigo. Nessa mesma semana eu estava em casa com todo o equipamento de DJ que eu precisava pra comecar. Como assim, Miguel? Eu nao estava acreditando no que tinha acabado de acontecer.

O Anshul ‘e originalmente da india, DJ ha 13 anos, 7 anos em Seattle. Ele nao toca musica eletronica, mas esta me ensinando o basico. Estou treinando com ele tem algumas semanas. To comprando musica, pesquisando, fazendo meu dever de casa e agora to comecando a aprender a beat match. Difiiiiiiicil… Mas eu chego la. Tenho um professor de graca e ainda nao consigo acreditar nisso. Como retorno, vou fazer o site dele. Pelo menos eu consigo pagar de volta com meu design.

Ontem fui a casa dele para ter minha aula, mas cheguei 2 horas antes para assistir a aula que ele esta fazendo de producao musical. Aula online, com um professor de Sao Francisco. Eu assisti a aula e fiquei fascinada. Era sobre estrutura musica, a arte de criar musica eletronica. Eu tinha um sorriso no rosto de alguem que pensava “Meu Deus, eu sempre quis saber fazer isso e estou mais perto do que nunca”. No final das contas, ele viu como eu fiquei interessada e perguntou se eu queria fazer a aula junto com ele e dividir os custos. Estamos aguardando a resposta do professor, mas me parece que estou prestes a comecar a aprender producao musical ao mesmo tempo que aprendo a mixar.

Ufa, ficou enorme esse post. Resumo dos 6 ultimos meses. Foi bom voltar aqui e escrever sobre o que esta acontecendo. Estou animadissima com tudo, muito feliz com as possibilidades que estao se formando. E’ impressionante como quando voce realmente quer alguma coisa e corre atras, o universo conspira a seu favor. Nada vem facil, mas pra quem corre atras e persevera, as oportunidades realmente aparecem.

Bem amigos da rede Globo, vou ficando por aqui.
E’ bom estar de volta 🙂